Misticismo

Misticismo

* Do grego mustikos, aquilo “que tem a ver com mistérios”.

Em religião e filosofia, é a crença segundo a qual é possível ter acesso a uma verdade simultaneamente primordial, superior e inefável, através da união e até mesmo fusão com o absoluto.


Termo que engloba as diferentes doutrinas ou mentalidades para as quais existe um nível de realidades sobrenaturais, que só se podem atingir por uma intuição de tipo não racional.

Só se pode falar de misticismo quando reunidas estas duas condições: assim, a afirmação de um conhecimento racional de realidades ultrapassando a experiência empírica não é misticismo, mas antes é a afirmação da possibilidade de um conhecimento extra-racional ou antes extra-cientifico, da própria natureza.

O misticismo no sentido verdadeiro é apanágio dos místicos que são objecto de estudos psicológicos e em diversos sentidos.


Na medida em que a experiência mística é incomunicável, ela é incontestável. Por isso mesmo, não há motivos para a partilhar, se não a experimentarmos. Falta ao misticismo a possibilidade de poder exibir os critérios da verdade que ele pretende possuir.

Uma das características do misticismo no Cristianismo é a adopção da imanência que sacrifica, até certo ponto, a transcendência. Ao longo dos séculos, o misticismo cristão tem revelado uma tendência para o panteísmo.

Editado por (OBraga)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License