Fenomenismo

Fenomenismo

Em filosofia do conhecimento ou epistemologia, é uma doutrina existente desde a Antiguidade por sofistas como por exemplo Protágoras, assim como pela escola céptica1, que afirma que apenas conhecemos as aparências e que é preciso, portanto, nas nossas opiniões, substituir o verbo ser pelo verbo parecer2.

O fenomenismo define o conhecimento como o facto de "salvar as aparências", ou seja, construir explicações que estejam de acordo com os fenómenos observáveis, sem perguntar se as explicações são verdadeiras em si próprias e se alcançam o coração do real.

Esta definição foi retomada na filosofia contemporânea das ciências pelo positivismo de Augusto Comte e sobretudo pelo convencionalismo de Pierre Duhem.


Editado por (OBraga)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License