Ego Transcendental

Ego transcendental

Na filosofia de Husserl, o ego transcendental é o próprio sujeito, enquanto distinto do conjunto das suas operações e susceptível de colocar entre parêntesis (Epoché) a própria consciência psicológica: o acesso a esta "subjectividade transcendental” é comandado pela redução.

O ego transcendental de Husserl pode ser comparado ao conceito de Eu Puro de Paul Valéry que escreveu: “o eu puro é o que eu entendo como o absoluto da consciência, que é a operação única e uniforme de se desligar automaticamente de tudo, e neste tudo, figura a nossa própria pessoa, com (…) as suas próprias complacências”.

Editado por (OBraga)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License