demiurgo

Demiurgo

  • Do grego demiurgos, artesão

Platão, no seu diálogo “Timeu”, designa o demiurgo como sendo o deus que ordena a matéria original e que dá forma ao universo; ou seja, o demiurgo é um “fabricante” que cria ele próprio a “alma do mundo”, ao passo que os deuses inferiores – que são também criação do demiurgo – se encarregaram da criação dos entes mortais.

Os estóicos identificaram o demiurgo com a “alma do mundo” (panteísmo).

Os gnósticos da Antiguidade Tardia insistiram muito na ideia segundo a qual esse deus criador ou construtor do mundo material era distinto do ser supremo. Para alguns gnósticos, o deus supremo estaria infinitamente afastado do demiurgo, e para outros, o demiurgo confunde-se com o diabo, ou então o acto de criação é encarado como um erro do demiurgo que consistiu em querer roubar uma centelha da verdadeira essência divina para a depositar no Homem para se fazer passar pelo verdadeiro deus.

Editado por (OBraga)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License