cone de luz

Metaforicamente, podemos dizer que o “cone da luz” é a “barreira da luz”.

Assim como existe o conceito de “barreira do som”, segundo o qual um objecto — por exemplo, um avião a jacto — que viaje a uma velocidade superior a 360 metros por segundo ultrapassa a “barreira do som”, assim existe o conceito de “barreira da luz” ou “cone da luz”, que é o limite máximo da velocidade possível no universo macroscópico, físico e material (com massa), tornado possível pela força entrópica da gravidade.

Em suma, se uma partícula elementar “viaja” em forma de onda e, por isso, fora do “cone de luz” (ultrapassando a “barreira da luz”), essa partícula elementar pode deslocar-se no universo de uma forma quase instantânea, ou mesmo instantânea. Ou seja, é possível que uma partícula elementar esteja neste momento no planeta Terra e, no segundo cósmico seguinte, apareça noutro ponto do universo, por exemplo, a 500 anos/luz de distância da Terra.

Editado por (OBraga)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License