Certeza
Etimologia

Do latim certitudo de certus, "certo".

Significado comum

Estado de espírito de quem está seguro de possuir uma verdade.

Filosofia

Em Filosofia, a certeza é uma crença intelectual ou moral, fundada nas conclusões de uma demonstração, na experiência, numa evidência ou grande probabilidade.

  • A certeza não se confunde totalmente com a verdade, porque o carácter subjectivo da certeza aproxima-a da convicção; mas a esta última faltam exactamente os critérios objectivos que a tornariam com certeza numa verdade. Apenas podemos convencer os outros a partilhar a nossa convicção. Em contraponto, a certeza proíbe, em princípio, a dúvida.

Não obstante, Descartes, por exemplo, admite a possibilidade da "certeza moral" que incide sobre “as coisas sobre as quais não temos o hábito de duvidar e que dizem respeito à conduta da vida, embora consideremos que, por hipótese, possam ser falsas” — (Princípios da Filosofia).

Segundo Karl Popper, não é possível compreender totalmente uma teoria formulada, porque é impossível conhecer todas as suas conclusões lógicas — ou seja, é impossível excluir o surgimento de contradições internas dentro de uma teoria. A verdade científica não pode ser provada com certeza nem através da experiência e nem através da intuição intelectual, porque na ciência não existe nenhum indicador infalível para a verdade.

O teórico das ciências alemão, Wolfgang Stegmüller, defende até que a noção de "verdade" não pertence à ciência, mas apenas pertence à teologia.

Editado por (OBraga)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License