Caos
  • Na mitologia grega, Caos é o Vazio obscuro ou o Abismo "sem limites" — mas não comportando nenhuma ideia de infinito no sentido moderno do termo — que preexiste a todas as coisas, segundo a cosmogonia de Hesíodo e de algumas cosmogonias atribuídas a Orfeu (Homero não diz nada sobre o assunto).

O termo é próximo de khasma, cujo sentido próprio é "fenda" ou "gruta".

  • Por influência das ideias orientais, por um lado, e pelo reconhecimento da matéria como substrato da "realidade objectiva" científica, por outro, a filosofia atribuiu desde muito cedo à noção de caos o significado de miscelânea preexistente aos elementos do mundo real, miscelânea indeterminada a que o labor do demiurgo irá "arrancar" seres dotados de forma. Esta ideia surge com o neoplatonismo e desenvolve-se na filosofia cristã medieval. De certa forma, esta ideia de caos é contrária ao teísmo e mais consentânea com um deísmo.

Em edição — OBragaOBraga

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License