Alienação (Karl Marx)

Alienação (Karl Marx)

Karl Marx aplica o conceito de “alienação” ao trabalho assalariado — sendo a alienação (segundo ele) de natureza económica e social: vendendo a sua força de trabalho, (alegadamente) o trabalhador torna-se estranho ao seu trabalho que passa a ser considerado tanto como “processo” (porque o trabalho é “dividido”, “parcelarizado”), como “produto” (que escapa ao trabalhador assalariado, na medida em que este não é o seu proprietário).

A “alienação” (segundo Karl Marx) reveste-se de uma privação simultaneamente psicológica e económica. Esta ambiguidade levará Marx a abandonar a utilização do termo “alienação”, e, em vez disso, a falar de “exploração” quando se trata de descrever as relações sociais de produção e de ideologia.

Editado por (OBraga)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License